04/12/2015

Livre-se


Estive pensando o quanto carreguei e ainda carrego pesos desnecessários na minha caminhada.Percebi que há no ser humano esse comodismo e essa incapacidade de dizer basta , assim,logo no início quando a coisa desagrada.
A gente normalmente espera o copo esborrar, a paciência esgotar , pra dar um rumo novo nas coisas ou para tirar da garganta tudo que estava ali preso e sufocando.
Se você assim como eu tem a ''sorte'' de  encontrar pessoas que sugam energia vital. Não entende?São aquelas do tipo ''quanto pior, melhor''.Quanto pior você estiver,melhor pra elas.
Sobre isso eu só tenho uma coisa a dizer.DEIXE IR!
E não basta só deixar ir, tem que se esvaziar, deixar que tudo aquilo que o outro te trouxe de negativo , se vá , assim como ele se foi da sua vida.
Deixe que esse tipo de pessoa saiba pouco ou quase nada de você
Vamos combinar que viver rodeado de gente que parece estar do seu lado , mas que na verdade não está , é bem desgastante. Você vive meio que numa espécie de bolha do ''isso eu posso falar'' ''já isso , acho que não''.
A gente não precisa se privar da felicidade, só por que desagrada os outros. A tal da ''felicidade escondida é mais duradoura'' é balela, tem como não notar gente feliz?
Por outro lado,também não é prreciso esconder fraquezas, não devemos nos culpar por existir um outro capaz de se aproveitar delas. 
Sabe o que a gente precisa mesmo?De paz!
E essa paz é resultado do nosso autoconhecimento,e é só depois de saber o que sou,que  posso entender o que mereço.
Em qualquer tempo,sejam eles bons ou ruins ,se precisa mesmo é de gente que aceite ir juntinho, lado a lado. Entendendo que a caminhada pode ser longa, mas que ela fica ainda mais prazerosa se a gente só levar o essencial na bagagem:Superações, boas lembranças.
Quanto ao resto?Eu sei que não é fácil, mas Livre-se!

   

Nenhum comentário:

Postar um comentário